Você sabia que mioma uterino nada mais é do que um tumor não canceroso que afeta a região do útero?

De surgimento recorrente ao longo do período fértil feminino, o mioma uterino nada mais é do que uma espécie de tumor não canceroso que afeta a região do útero. Além de praticamente nunca se transformar em câncer propriamente dito, o mioma uterino se apresenta como um tumor benigno que afeta cerca de 50% das mulheres que se incluem na faixa etária que vai dos 30 aos 50 anos.

O crescimento dos miomas uterinos varia de acordo com cada organismo

A depender da configuração físico-química de cada organismo, o crescimento dos miomas uterinos pode se dar de forma lenta, gradual, agilizada ou simplesmente permanecer de um mesmo tamanho ao longo de todo o tempo. Independentemente dessa velocidade, o tumor também pode ser chamado de fibroide uterino, se desenvolvendo a partir do tecido muscular liso do útero, o miométrio.

Tecnicamente, por fim, uma única célula se divide repetida e desenfreadamente até que, como resposta de todo o processo, existe a criação de uma espécie de massa diferenciada dos tecidos próximos.

Mioma uterino: conheça as diferentes categorias da doença

Assim como acontece com outras doenças de mesmo perfil, o mioma uterino também é considerado um mal capaz de se dividir em diferentes categorias. Conheça, portanto, alguns tipos da doença:

  • Mioma intramural;
  • Mioma intracavitário;
  • Mioma submucoso;
  • Mioma pediculado;
  • Mioma subseroso.

No que diz respeito às causas capazes de desencadear a doença, por outro lado, os pilares se dividem em basicamente três pontos: mudanças genéticas, fatores hormonais e questões de crescimento. Por último, hereditariedade e raça representam dois dos mais destacados fatores de risco por trás do aparecimento da doença.

Gostou de saber mais detalhes acerca do mioma uterino? Entre em contato com um especialista nesse tipo de doença clicando aqui!

Facebook Comments

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário