A hérnia de disco pode ser dividida em três diferentes tipos: saiba quais são eles

De ocorrência assim que parte de um disco intervertebral deixa sua posição tradicional e comprime as raízes nervosas que emergem da coluna espinhal e se ramificam através da medula de mesmo nome, a hérnia de disco consiste em um problema de ordem clínica e médica que, na prática, pode se dividir em três diferentes tipos. São eles:

  • Protrusões;
  • Hérnias extrusas;
  • Hérnias sequestradas e/ou migradas.

Em todos os casos, no entanto, o problema se caracteriza por ter uma incidência mais convencional nas regiões lombares e cervicais, já que estas representam as áreas mais expostas ao movimento e que, consequentemente, também suportam mais carga.

Estudos apontam que cerca de 20% da população possui hérnia de disco

Por mais que os estudos protagonizados pelos médicos ortopedistas e pelos fisioterapeutas apontem que aproximadamente 20% da população brasileira sofre com a hérnia de disco, são estes mesmos embasamentos que sugerem que esta mesma fatia da população não se queixa das dores ou dos simples sintomas do problema (que podem ser protagonizados pela irritação dos nervos próximos e resultar em dormência, fraqueza ou dor propriamente dita em braços e pernas).

É importante destacar que ter hérnia de disco não significa estar doente!

Assim que são diagnosticados com a chamada hérnia de disco, muitos pacientes acreditam estar doentes. Ledo engano. O que sustenta esta teoria fica por conta de que cerca de 80% das dores decorrentes do mal se extinguem em um intervalo de dois meses independentemente deste acompanhamento ser realizado ou não via tratamentos específicos.

Os demais 20% tenderão a levar o paciente a sofrer com as chamadas dores crônicas.

E aí? Gostou de conhecer detalhes a respeito da hérnia de disco e quer agendar uma consulta com um especialista neste problema? Pois então clique aqui e faça isso agora mesmo!

Facebook Comments

Posts Relacionados

Deixe o seu comentário